skip to Main Content
11 3284-6672 contato@drricardoteixeira.com.br

Cisto Facetário de Coluna

O cisto facetário de coluna, também chamado de cisto sinovial, refere-se a uma lesão benigna com origem nas estruturas de revestimento das articulações da coluna vertebral. Além disso, apresentam formato sacular (semelhante a sacos) e são preenchidos por líquido sinovial (líquido das articulações).

É importante ressaltar que os cistos facetários de coluna são lesões benignas que, no entanto, podem crescer e comprimir nervos gerando dores lombares e dores irradiadas para os membros inferiores ou membros superiores. Saiba mais.

O que é o cisto facetário de coluna?

Os cistos facetários de coluna, conhecidos também como cistos artrosinoviais, consistem em formações saculares (em forma da sacos) das estruturas de revestimento das articulações da coluna vertebral. São preenchidos pelo líquido sinovial (líquido articular). Ademais, é importante ressaltar que os cistos facetários de coluna não são lesões malignas, ou seja, não são câncer.

As articulações do nosso corpo são revestidas por uma membrana chamada “sinóvia” que com o desgaste ao longo do tempo pode sofrer um processo de protusão ou invaginação formando o cisto. Desse modo, os cistos são preenchidos pelo líquido articular (líquido sinovial) e podem ocorrer em diversas articulações do nosso corpo. São exemplos os cistos do punho, do pé e da coluna vertebral.

Portanto, o cisto facetário de coluna é o cisto que surge nas articulações da coluna vertebral, conhecidas como articulações interapofisárias ou articulações facetárias. A princípio, são mais comuns em pacientes acima dos 40 anos de idade e na região lombar, sobretudo entre as vértebras L4 e L5. Podem acometer entre 2 e 10% da população.

Cisto Facetário da Coluna | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 1: Cisto Facetário da Coluna

Quais as causas dos cistos facetários de coluna?

Atualmente, existem diferentes teorias para explicar seu surgimento, sendo que inclusive estes fatores podem estar associados. Os principais são:

  • Degeneração – O desgaste da membrana articular (sinovial) ao longo da vida pode gerar frouxidão e saculações, formando os cistos. Este processo é comum em pessoas com artrose da coluna vertebral.
  • Trauma – Traumas podem lesar a membrana sinovial propiciando o aparecimento dos cistos em sua regeneração.
  • Sobrecarga – A sobrecarga constante da coluna vertebral estaria implicada no seu surgimento. Esportistas ou trabalhadores que pegam muito peso estão sob risco aumentado.
  • Instabilidade da coluna – a falta de estabilidade entre as vértebras, como em casos de espondilolistese, levaria a lesões da membrana sinovial e surgimento de cistos facetários.

Quais os sintomas dos cistos facetários da coluna?

Os sintomas estarão relacionados com o local de surgimento do cisto facetárop, seu tamanho e sua proximidade com as estruturas neurológicas da coluna. Eles podem ser assintomáticos em alguns pacientes. No entanto, as principais queixas relatadas são:

A ruptura e resolução espontânea do cisto sinovial da coluna embora possa ocorrer, é infrequente.

Como é realizado o seu diagnóstico?

Após a suspeita clínica, o principal exame indicado é a ressonância magnética de coluna. Por outro lado, a radiografia, a tomografia e a eletroneuromiografia podem auxiliar a avaliar a calcificação do cisto facetário,  o comprometimento neurológico e a programação cirúrgica.

Cisto facetário da coluna
Figura 2: Imagem de ressonância magnética. Diferentes áreas de aparecimento com diferentes sintomas.

Qual o tratamento dos cistos facetários de coluna?

Os casos assintomáticos não necessitam de tratamento específico, apenas supervisão. Para os pacientes que apresentam dor, é importante que sejam avaliados de forma detalhada por um especialista em coluna para se confirmar a real origem dos sintomas. O diagnóstico preciso configura um dos pontos mais difíceis de todo o processo.

O tratamento inicial é clínico e consiste em medicações específicas, perda de peso, fisioterapia e mudança de hábitos diários. Na falha do tratamento clínico, são preconizados tratamentos minimamente invasivos como:

A artrodese lombar é reservada para a minoria dos casos.

Ressecção endoscópica de cisto facetário da coluna vertebral – Dr Ricardo Teixeira
Figura 3: Ressecção endoscópica de Cisto Facetário da Coluna Vertebral | Dr Ricardo Teixeira

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa. Consulte um especialista em coluna.

Fonte:
Cisto Facetário de Coluna – Artigo de Revisão
Sociedade Europeia de Especialistas em coluna
Sociedade Brasileira de Coluna
Avaliação e tratamento dos cistos facetários da coluna

FAQ

1. Quais os sintomas de cisto na coluna?

Muitos pacientes são assintomáticos. Os sintomas mais comuns são dor lombar e irradiação para as pernas. Pode haver dor cervical e irradiação para os braços também.

2. Como tratar o cisto na coluna?

O tratamento inicial é clínico com fisioterapia, medicações e mudança de hábitos. Casos refratários e dolorosos, indicamos infiltração ou cirurgia.

3. O que causa cisto na coluna?

As principais causas são por sobrecarga, desgaste ou traumas das articulações da coluna e também por componente genético.

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Pesquisar
plugins premium WordPress