skip to Main Content
11 3284-6672 contato@drricardoteixeira.com.br

Estenose Cervical

A estenose cervical se refere a compressão da medula em razão de um canal vertebral apertado/diminuído (Figura 1). A saber, o canal vertebral é o espaço interno da vértebra por onde passam as estruturas neurológicas (medula e nervos).

Figura 1 – Estenose Cervical
Figura 1 – Estenose Cervical

Quais as causas da estenose lombar?

O processo de espondilose (“desgaste”) da coluna cervical é o principal responsável pela estenose cervical. Assim sendo, diversas estruturas da coluna cervical podem contribuir com o estreitamento circunferencial do canal vertebral.

Os principais responsáveis por seu desenvolvimento são o disco intervertebral, que pode apresentar protusões ou hérnias em direção ao canal vertebral. Além disso, os componentes ósseos da coluna cervical podem se hipertrofiar com o tempo comprimindo a medula cervical.

Analogamente, os ligamentos internos da coluna cervical se espessam e reduzem o espaço para as estruturas neurológicas.

Figura 2: Diferenças entre a coluna cervical normal e a coluna cervical com estenose
Figura 2: Diferenças entre a coluna cervical normal e a coluna cervical com estenose

Quais os principais sintomas da estenose cervical?

Os sintomas da estenose cervical são lentamente progressivos e consistem na cervicalgia (dor no pescoço) e nos sintomas neurológicos de compressão da medula espinhal (mielopatia / edema medular) e das raízes nervosas (radiculopatia).

A mielopatia / edema medular (lesão medular) pode gerar: perda de equilíbrio, perda de destreza nos quatro membros, hiperreflexia, dificuldade de realizar movimentos finos como segurar uma folha ou um copo. Casos extremos podem levar à perda do controle urinário e intestinal.

Por outro lado, a compressão das raízes nervosas pode gerar dores, choques e formigamentos irradiando para os ombros e todo o membro superior (cervicobraquialgia). Igualmente, podemos observar perda de força e de sensibilidade, a depender da natureza da lesão.

Como é realizado o diagnóstico e tratamento da estenose cervical?

O diagnóstico da estenose cervical é realizado através da história clínica e exame físico juntamente com os exames de imagem, sendo o mais adequando a ressonância magnética da coluna cervical.

A primeira linha de tratamento é a fisioterapia com fortalecimento e melhor alinhamento da coluna. A acupuntura também é uma alternativa de tratamento importante.

Os analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares e algumas medicações específicas para dor crônica e neuropática compõem o tratamento medicamentoso da estenose cervical.

Para os casos em que houve falha do tratamento clínico e aqueles com lesão neurológica é indicado o tratamento cirúrgico. Embora existam diversas técnicas cirúrgicas, a decisão de qual será empregada depende de fatores como o local e o tipo de compressão, o alinhamento cervical e a presença de calcificações.

As cirurgias podem ser realizadas pela região anterior do pescoço ou pela via posterior (nuca). A depender do caso, pode ser realizada apenas a cirurgia descompressiva e em outros é necessário a fixação com parafusos, hastes ou placas.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em coluna.

Fonte:
Instituto de coluna do TEXAS (https://texasback.com)
AO SPINE (https://aospine.aofoundation.org)
Sociedade Brasileira de Coluna (http://portalsbc.org)

Back To Top
×Close search
Pesquisar