skip to Main Content
11 3284-6672 contato@drricardoteixeira.com.br

Tratamento da Hérnia de Disco

O tratamento da hérnia de disco é variado a depender do tipo e gravidade da hérnia e também dos sintomas do paciente. As principais modalidades de tratamento da hérnia de disco são a mudança de hábitos, a fisioterapia, medicações, infiltrações e os procedimentos cirúrgicos. Leia mais a seguir.

O tratamento da hérnia de disco de forma conservadora (clínica) é bem-sucedido em mais de 60% dos pacientes. Entenda as principais estratégias atuais de tratamento.

Entenda melhor a hérnia de disco

Antes de debatermos sobre o tratamento da hérnia de disco, é importante entender o que é a hérnia de disco, onde e por qual motivo ela surge. Os discos intervertebrais são estruturas gelatinosas que se encontram entre as vértebras. Eles são responsáveis principalmente pelo amortecimento e pela estabilização da coluna.

Tratamento de Hérnia de Disco | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 1 – Hérnia de disco

O processo de desgaste dos discos intervertebrais pode levar a sua ruptura e extravasamento do seu conteúdo, o que configura uma hérnia de disco. Quando este processo leva à compressão das estruturas neurológicas teremos os sintomas típicos da hérnia de disco.

Os principais sintomas são dor cervical ou lombar com irradiação para os membros inferiores ou superiores, acompanhados ou não de perda de força e alteração da sensibilidade.

É importante mencionar que a maioria dos pacientes irão melhorar com o tratamento clínico adequado. Isto porque o corpo tem a capacidade de reabsorver a hérnia de disco em alguns casos e de se readaptar.

Quais os tratamentos disponíveis para a hérnia de disco?

A mudança de hábitos de vida é um dos principais pilares no tratamento da hérnia de disco e também na sua prevenção, podemos citar:

  • Atividade física com fortalecimento da musculatura do tronco (CORE)
  • Evitar o sobrepeso
  • Evitar tabagismo (limita a nutrição do disco)
  • Controle postural adequado
  • Alongamento adequado da musculatura do tronco e membros inferiores
  • Evitar sobrecarga de peso (em atividades laborais ou esportivas)
  • Ergonomia no trabalho
  • Evitar longos períodos sentado ou agachado
  • Colchão e travesseiros adequados
  • Evitar permanecer longos períodos dirigindo de forma ininterrupta

Fisioterapia

A fisioterapia é o principal tratamento clínico da hérnia de disco e tem por finalidade reabilitar a coluna vertebral através de seu fortalecimento e alongamento. Também tem o poder de tratar contraturas e inflamações.

É fundamental entender a fisioterapia como um conjunto bastante variado de técnicas no tratamento da hérnia de disco que deve ser individualizada a cada caso para se atingir os resultados desejados.

Outras técnicas auxiliares como RPG, quiropraxia, massoterapia, acupuntura e osteopatia podem ser de grande valia.

Fisioterapia: Tratamento da hérnia de disco | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 2: Tratamento da hérnia de disco – Fisioterapia

Medicações

As medicações são de grande importância no tratamento da hérnia de disco. As principais classes de medicamentos são:

  • Analgésicos: são medicações que combatem a percepção da dor, aliviando os sintomas. Existem diferentes classes, desde analgésicos leves a analgésicos potentes.
  • Anti-inflamatórios: combatem a inflamação causada pelo extravasamento das substâncias do interior do disco intervertebral e do pinçamento causado pela hérnia na medula ou na raiz nervosa.
  • Corticoides: apesar de atuarem em vias diferentes, têm um objetivo semelhante aos anti-inflamatórios comuns por diminuírem a inflamação da região. Seu uso deve ser supervisionado pelo risco de efeitos colaterais devido a sua ingestão ou interrupção inadequadas.
  • Relaxantes musculares: diminuem as contraturas musculares em razão da dor.
  • Medicações para dor neuropática e dor crônica:  consiste em um grupo bastante diverso de medicações, principalmente com ação no sistema nervoso central, utilizadas para diminuir os sintomas de hérnia de disco e prevenir a dor crônica.

Infiltração ou bloqueio da coluna

A infiltração ou bloqueio da coluna vertebral consiste na infusão de medicamentos diretamente na coluna vertebral para otimizar os efeitos analgésicos e anti-inflamatórios.

O procedimento é realizado de forma percutânea (sem cortes) e o paciente recebe alta no mesmo dia. Técnicas e soluções modernas permitem que a infiltração atue também de forma regenerativa no tratamento da hérnia de disco.

Os objetivos principais da infiltração são auxiliar no processo de reabsorção da hérnia de disco e proporcionar alívio dos sintomas durante o período de fisioterapia, otimizando seus resultados.

Infiltração da coluna | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 3 – Tratamento da hérnia de disco – Infiltração da coluna

Microdiscectomia

A microdiscectomia é um procedimento realizado com auxílio de microscópio para a retirada da hérnia de disco. É o tratamento clássico e o mais realizado para o tratamento da hérnia de disco lombar na atualidade.

De forma geral, a incisão mede cerca de 3 cm, o procedimento tem duração média de 90 minutos e o paciente pode ir para a casa no dia seguinte ao procedimento. Ele pode andar já no pós-operatório imediato ao procedimento e realizar seus cuidados básicos de forma autônoma (trocar de roupa, tomar banho, alimentar-se etc).

O paciente deve evitar esforços nas duas primeiras semanas de pós-operatório e depois iniciar um programa de reabilitação com fisioterapia. De forma geral, após 2 ou 3 meses, o paciente pode retornar às atividades físicas habituais.

Obs.: A foraminotomia é uma técnica semelhante para se operar os casos de hérnias cervicais.

Microdiscectomia | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 4 – Microdiscectomia

Cirurgia endoscópica da coluna vertebral – Discectomia endoscópica

Recentemente, foi desenvolvida uma técnica minimamente invasiva de tratamento da hérnia de disco por vídeocirurgia. O nome desta técnica é endoscopia de coluna ou cirurgia endoscópica da coluna vertebral.

A incisão mede cerca de 1 cm e através dela é inserido o endoscópio de coluna com uma câmera acoplada. Dessa maneira, com o auxílio deste dispositivo conseguimos retirar a hérnia com menor dissecção de tecidos, menor sangramento, menor chance de infecção, menos dor no pós-operatório, alta precoce e retorno mais rápidos às atividades do dia a dia.

Endoscopia de coluna | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 5 – Tratamento da hérnia de disco – Endoscopia de coluna

Artrodese da coluna vertebral

A artrodese da coluna vertebral consiste na fusão (estabilização) entre duas vértebras. Ela é utilizada com mais frequência nos casos de hérnia de disco cervical e mais raramente nos casos de hérnia lombar.

Ela é utilizada apenas quando suspeitamos que a anatomia ou a estabilidade da coluna fiquem comprometidas após o tratamento cirúrgico. Quando bem indicada e realizada, os resultados são excelentes.

Artrodese da coluna vertebral | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 6: Artrodese da coluna vertebral

Como escolher o melhor tratamento da hérnia de disco?

  • Cada paciente deve ser avaliado e tratado de forma individual, sendo que felizmente mais de 60% dos pacientes com hérnia de disco ficarão bem após o tratamento clínico. O que devemos levar principalmente em conta na hora de definirmos a melhor conduta são:
  • Presença de déficits neurológicos: pacientes com déficits neurológicos agudos (perda de força, perda do controle esfincteriano ou uma perda sensitiva muito significativa) são melhor tratados com cirurgia precoce.
  • Tempo de sintomas: o período com maior chance de reabsorção da hérnia e readaptação corporal é com 60 dias de evolução. Dessa maneira, pacientes com hérnias recentes sem déficits neurológicos são prioritariamente tratados de forma clínica, ao passo que aqueles com longos tempos de sintomas, se beneficiam o tratamento cirúrgico.
  • Características da hérnia de disco: hérnias volumosas, desidratadas ou em localizações críticas são exemplos de situações que o tratamento clínico tem menor chance de sucesso.
  • Falha do tratamento clínico: pacientes que não apresentam melhora com o tratamento clínico e mantém sintomas limitantes/recorrentes devem considerar realizar o tratamento cirúrgico.

Portanto, percebemos que existem diferentes formas de acometimento e de tratamento da hérnia de disco. Além disso, sabemos que a maioria dos pacientes apresentarão melhora com o tratamento clínico adequado e supervisionado.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa. Consulte um especialista em coluna.

Fonte:
Hérnia de disco – Artigo científico
Artigo de revisão sobre o tratamento da hérnia de disco
Sociedade Europeia de Especialistas em coluna
Sociedade Brasileira de Coluna

As informações nesse artigo são gerais e não devem ser usadas para se definir o tratamento individual. Siga a recomendação do seu médico.

FAQ

1. Qual o tratamento mais eficaz para a hérnia de disco?

O tratamento clínico é a modalidade de tratamento com o maior índice de sucesso e bons resultados quando bem indicado. Pacientes com déficits neurológicos ou dor refratária devem realizar o procedimento cirúrgico.

2. Como tratar a hérnia de disco sem cirurgia?

O tratamento clínico se baseia em fisioterapia, correção postural, alongamentos, medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, além de se evitar esforços excessivos.

3. Quanto tempo dura o tratamento da hérnia de disco?

O tratamento clínico é indicado por 60 a 90 dias. Casos que mantenham sintomas além desse período ou apresentem déficits neurológicos devem ser submetidos a um procedimento cirúrgico.

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Pesquisar
plugins premium WordPress