skip to Main Content
11 3284-6672 contato@drricardoteixeira.com.br

Hemivértebra

A hemivértebra se refere a uma malformação vertebral decorrente do desenvolvimento alterado da coluna vertebral no período gestacional (entre a 4ª e 6ª semana de gravidez). A vértebra não se forma completamente, daí seu nome “hemi-vértebra” ou seja “vértebra pela metade”. Portanto, a hemivértebra é uma condição congênita, isso é, está presente desde o nascimento do indivíduo. Ocorre principalmente no segmento lombar e torácico da coluna vertebral.

Estima-se que entre 1 e 4% da população apresente algum tipo de malformação vertebral, sendo a hemivértebra uma das mais comuns. Sua principal consequência é referente ao desenvolvimento de deformidades vertebrais como escoliose e alterações em cifose e lordose.

Hemivértebra | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 1: Hemivértebra

Quais são as causas da hemivértebra?

É importante mencionar que a maioria dos casos de hemivértebras ocorre de forma espontânea, isto é, não encontramos nenhuma alteração ou doença que justifique seu aparecimento, são, portanto, condições de aparecimento esporádico.

Por outro lado, as condições maternas que comprovadamente podem levar ao seu aparecimento são:

  • Diabetes
  • Álcool
  • Drogas
  • Hipertermia
  • Ácido valproico
  • Síndromes Genéticas

Quais são as condições associadas à hemivértebra?

Como os pacientes com hemivértebra sofreram uma alteração no período embrionário, é possível que outros órgãos e tecidos também tenham sido afetados (ocorre em até 60% dos pacientes). Por isso é importante que outras alterações congênitas (de nascença) também sejam investigadas e afastadas. As principais são:

  • Alterações cardíacas
  • Defeitos genitais e urinários
  • Outras malformações vertebrais associadas
  • Síndrome de VACTERL
  • Síndrome de Klippel-Feil

Como é feito o diagnóstico da hemivértebra?

A hipótese diagnóstica é aventada com a história clínica e o exame físico detalhados. Posteriormente, a confirmação do diagnóstico é realizada através da radiografia panorâmica de coluna total. Além disso, a tomografia computadorizada mostra em detalhes a estrutura óssea da coluna vertebral e a ressonância magnética traz informações importantes sobre a medula e os discos intervertebrais no segmento acometido.

Hemivértebra | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 2: Exames utilizados para diagnóstico e avaliação de hemivértebras

Como classificar as malformações vertebrais?

Existem três grupos principais de malformações vertebrais:

  • Falha de Formação – Vértebra em cunha, hemivértebras segmentadas, hemivértebras não segmentadas, vértebra em borboleta
  • Falha de Segmentação – Vértebra em bloco, barra vertebral
  • Malformações mistas – associação das alterações previamente descritas
Hemivértebra | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 3: Classificação das malformações vertebrais (hemi-vértebra, vértebra em cunha, vértebra em bloco, barra óssea)

Qual a apresentação clínica dos pacientes com hemivértebra?

A apresentação clínica destes pacientes é muito variada. Grande parte dos pacientes com hemivértebras se desenvolve normalmente e não se queixa de nenhum sintoma. No entanto, ela pode gerar alterações do alinhamento da coluna vertebral e dor em muitos pacientes.

A principal e mais importante alteração destes pacientes é a deformidade da coluna vertebral. Isto ocorre porque a vértebra formada parcialmente acaba crescendo e gerando um desequilíbrio e desvio da coluna ao invés de levar o crescimento simétrico esperado.

Assim, a depender do local de aparecimento da hemivértebra, o seu crescimento pode gerar:

  • Desvio da coluna para o lado, chamado de escoliose.
  • Desvio da coluna para a frente, chamado de cifose
  • Desvio da coluna para trás, chamado de lordose

Observação: A escoliose causada por uma malformação vertebral é chamada de escoliose congênita.

Qual o tratamento da hemivértebra?

O tratamento é variado e depende principalmente da repercussão clínica do paciente e se ele apresenta dor, deformidade grave e progressiva da coluna, limitação respiratória, sua idade e peso. As principais modalidades de tratamento da escoliose são:

  • Observação clínica – Pacientes assintomáticos, sem escoliose ou com curvas leves e não progressivas devem ser monitorados ao longo do tempo. A maior chance de progressão da curva é durante a adolescência e o estirão do crescimento.
  • Coletes e gessos – São opções secundárias no tratamento da escoliose leve e moderada por malformação vertebral. O seu benefício nestes pacientes ainda é controverso.
  • Procedimentos provisórios (técnicas de crescimento) – São cirurgias menos invasivas destinadas a pacientes de baixa idade e baixo peso (em geral abaixo de 8 anos de idade) com comprometimento importante pela escoliose. Permitem o crescimento do paciente, por outro lado, para tanto devem ser realizados procedimentos periódicos.
  • Hemivertebrectomia e osteotomias – Procedimentos para ressecção da hemivértebra e correção de alinhamento da coluna vertebral, respectivamente.
  • Artrodese – A artrodese é o procedimento que promove a fusão entre as vértebras. Assim, após se atingir a correção desejada na cirurgia, a artrodese promove a estabilização da coluna.

Dessa maneira, percebe-se que o tratamento das hemivértebras é bastante complexo e necessita de avaliação e acompanhamento por um especialista em coluna capacitado.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em coluna.

Fonte:
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (https://sbot.org.br)
Sociedade Brasileira de Coluna (http://portalsbc.org)
AO SPINE (aospine.aofoundation.org)
Associação Americana de Lesão Medular (https://asia-spinalinjury.org)

FAQ

1. O que é uma hemivértebra?

É uma vértebra que não se formou adequadamente no período embrionário. Ela pode gerar deformidades da coluna vertebral, como a escoliose congênita, e está presente em 1 a 4% da população.

2. O que é uma vértebra em borboleta?

A vértebra em borboleta é um tipo de malformação vertebral com falha de fusão da área central da vértebra. Dessa maneira, a vértebra que tem formato quadrangular assume um formato semelhante ao das asas de uma borbole

Back To Top
×Close search
Pesquisar