skip to Main Content
11 3284-6672 contato@drricardoteixeira.com.br

Pedículos Curtos

Pedículos curtos, ou pedículos constitucionalmente curtos, se referem a um quadro de estreitamento do canal vertebral. O segmento da vértebra que é curto, gerando o estreitamento, chama-se pedículo. Este estreitamento é constitucional, ou seja, é uma característica desta pessoa desde seu nascimento (congênita). Saiba mais.

Pedículos curtos | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 1: Pedículos curtos ou pedículos constitucionalmente curtos

O que é a condição de pedículos curtos?

As vértebras são os componentes ósseos da coluna vertebral e apresentam diferentes segmentos. Assim sendo, um dos elementos mais importantes da vértebra é o pedículo, que liga a parte de trás da vértebra ao seu segmento anterior. Em algumas pessoas, o comprimento deste pedículo é mais curto, acarretando a diminuição do tamanho do canal vertebral. E é justamente dentro do canal vertebral que passam as estruturas neurológicas (nervo e medula).

Pedículos curtos ou pedículos constitucionalmente curtos | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 2: Pedículos curtos ou pedículos constitucionalmente curtos. Note como há diminuição do canal vertebral, local de passagem da medula e nervos.

Quais as causas de pedículos constitucionalmente curtos?

As principais condições relacionadas aos pedículos curtos são:

  • Herança genética
  • Características populacionais e étnicas
  • Síndromes (acondroplasia, nanismo, Marfan, dentro outras)
  • Problemas durante a gravidez
  • Idiopático (quando seu surgimento se dá sem uma razão específica)

 Quais são os sintomas de quem apresenta pedículos curtos?

Grande parte dos pacientes com pedículos curtos não apresenta sintomas, pois apesar de seu canal ser mais estreito que o habitual não há compressão das estruturas neurológicas. No entanto, é importante mencionar que em razão de terem um canal vertebral mais estreito, a probabilidade destes pacientes apresentarem sintomas ao longo da vida é maior e em idades mais precoces. Assim, é importante que estes pacientes tenham cuidados redobrados com sua coluna.

Além disso, vale ressaltar que a maior parte dos pacientes com pedículos curtos são homens e apresentam esta alteração em mais de uma vértebra da coluna.

Os sintomas mais comuns são:

  • Dor lombar
  • Dor ciática
  • Claudicação neurogênica (dor e cansaço nas pernas ao andar)
  • Distúrbios para urinar e do funcionamento intestinal
  • Fraqueza

Em casos de pedículos curtos cervicais, que são mais raros, os pacientes podem apresentar também dor cervical com irradiação para os membros superiores, além de alterações de marcha e equilíbrio.

Como fazer o seu diagnóstico?

O médico especialista em coluna após realizar uma avaliação clínica detalhada solicita exames para a confirmação do diagnóstico. Neste sentido, o principal exames nos casos de pedículos curtos é a ressonância magnética da coluna vertebral. A tomografia também pode auxiliar neste diagnóstico, com menor riqueza de informações.

É importante mencionar que muitas vezes o diagnóstico é incidental, isto é, o médico solicita exames por outros motivos e se constata a presença dos pedículos curtos congênitos de maneira não intencional.

Qual o tratamento dos pacientes com pedículos constitucionalmente curtos?

Os pacientes com pedículos curtos congênitos devem ter cuidados redobrados com sua coluna pois, por possuírem um canal vertebral mais estreito, eles estão sujeitos a terem sintomas e problemas na coluna mesmo com alterações mais leves.

Os pacientes assintomáticos não necessitam de nenhum tratamento médico específico, porém devem seguir as seguintes orientações:

  • Evitar o sobrepeso e obesidade
  • Cuidados posturais
  • Atividade física regular
  • Fortalecimento da musculatura do tronco
  • Evitar esforços excessivos e pesos muito elevados
  • Adequação de cadeiras e colchões
  • Evitar o tabagismo
  • Evitar esportes de impacto por períodos prolongados

Os pacientes que apresentam sintomas devem iniciar o tratamento clínico que consiste em fisioterapia e medicações específicas. Alguns pacientes podem se beneficiar com acupuntura, osteopatia, RPG, dentre outras terapias auxiliares.

Quais os procedimentos indicados para pedículos curtos?

Pacientes com sintomas refratários podem se beneficiar dos seguintes procedimentos:

Como o canal vertebral já é naturalmente mais estreito, estes pacientes correm o risco de evoluir para uma condição mais crítica de estreitamento patológico do canal vertebral com compressão dos nervos ou da medula, chamada de estenose lombar e estenose cervical.

Nestas condições, estes pacientes se beneficiam de procedimentos minimamente invasivos de descompressão com auxílio de microscópio ou de técnica endoscópica.

A cirurgia de artrodese é raramente indicada.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa. Consulte um especialista em coluna.

Fonte:
Estenose Lombar Congênita – Estudo Prospectivo (https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16291100/)
Estenose Lombar Congênita – Artigo de Revisão (https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32623513/)
Estenose Lombar – Mayo Clinic (https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/spinal-stenosis/symptoms-causes/syc-20352961)
Características do Canal Vertebral – Nature (https://www.nature.com/articles/s41598-021-98038-0)

FAQ

1. O que são pedículos na coluna?

Os pedículos são um segmento da vértebra que conectam a parte posterior da vértebra à parte anterior.

2. Os pedículos curtos necessitam de cirurgia?

A sua existência não demanda cirurgia, caso os pacientes estejam sem sintomas ou melhorem com o tratamento clínico.

3. O que é a estenose espinhal congênita?

Se refere ao estreitamento do canal vertebral constitucional, isto é, o paciente nasceu com o canal vertebral naturalmente mais estreito.

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Pesquisar
plugins premium WordPress