skip to Main Content
11 3284-6672 contato@drricardoteixeira.com.br

Artrose Facetária ou Artrose da Coluna

O que é a artrose facetária ou artrose da coluna?

A coluna vertebral é composta de vértebras que se articulam entre si formando as articulações facetárias. Assim, estas articulações permitem o movimento do nosso tronco, sendo o desgaste ou artrose destas articulações da coluna chamado de artrose facetária. Também é descrito como hipertrofia facetária pois os ossos destas articulações acabam se tornando maiores que o habitual pelo atrito excessivo.

Como as articulações facetárias estão presentes em toda a extensão da coluna vertebral, desde a região cervical até a lombar, a artrose facetária pode ocorrer em todos estes locais. Entretanto, os locais mais acometidos são a coluna lombar inferior (articulações entre as vértebras L4, L5 e S1) e a cervical inferior (articulações entre as vértebras C5, C6 e C7). Sua ocorrência é mais comum com o aumento da idade do indivíduo.

Artrose Facetária | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 1 – Artrose facetária ou hipertrofia facetária

Quais os sintomas da artrose ou hipertrofia facetária?

Os sintomas dependem do grau de evolução da artrose, da região de acometimento e se o excesso de tecido ósseo (hipertrofia) está gerando alguma compressão neurológica (nervos ou medula). Desta forma, a apresentação clínica é ampla e eles podem ser desde assintomáticos a até mesmo causar os seguintes sintomas:

A lesão óssea e da cartilagem articular geram dor com a movimentação acarretando:

O crescimento ósseo devido à artrose configura a hipertrofia óssea que pode gerar compressão na região interna do canal vertebral ou nos forames (ductos por onde saem os nervos da coluna). Acarretam nestas condições:

Artrose Facetária | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 2: Artrose facetária ou hipertrofia facetária causando compressão da raiz nervosa (nervo)

Quais as causas da artrose facetária?

Os processos de sobrecarga e desequilíbrio da coluna são os principais causadores da artrose facetária ou hipetrofia facetária. Também é fundamental mencionar o componente genético. Podemos citar:

  • Sobrepeso e obesidade
  • Postura inadequada
  • Sobrecarga da coluna em esportes ou no trabalho
  • Progressão da escoliose
  • Sequelas de fratura vertebrais por trauma ou osteoporose
  • Fraqueza da musculatura do tronco – CORE
  • Idade
  • Alterações reumatológicas

Como é realizado o seu diagnóstico?

O diagnóstico da artrose facetária é realizado principalmente pela tomografia computadorizada e pela ressonância magnética da coluna lombar. A tomografia nos mostra o quanto de crescimento ósseo excessivo (hipertrofia) existe. Por outro lado, a ressonância é o melhor exame para avaliarmos a compressão dos nervos e da medula.

Artrose Facetária | Dr. Ricardo Teixeira
Figura 3: Artrose facetária avaliada por diferentes exames de imagem. Note o crescimento ósseo (hipertrofia facetária).

Qual o tratamento da artrose facetária ou hipertrofia facetária?

Os pacientes com dor, porém sem déficits neurológicos (perda de força e sensibilidade), devem começar o tratamento clínico. Inicialmente, o tratamento consiste em medicações como anti-inflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares, fisioterapia específica, controle do peso, educação postural e evitar esforços excessivos.

Os casos com falha do tratamento clínico podem ser submetidos à infiltração lombar e rizotomia (cauterização dos nervos sensitivos da coluna).

Já os pacientes que apresentam lesão das estruturas neurológicas (nervos e medula) se beneficiam de procedimentos cirúrgicos para a retirada do excesso ósseo (procedimento descompressivo).

As técnicas modernas atuais possibilitam cirurgias mais rápidas e menos invasivas. As mais utilizadas são a cirúrgica endoscópica da coluna vertebral e as artrodeses da coluna lombar e cervical.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em coluna.

Fonte:
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (https://sbot.org.br)
Sociedade Brasileira de Coluna (http://portalsbc.org)
AO SPINE (aospine.aofoundation.org)
Mayo Clinic (https://www.mayoclinic.org)

FAQ

1. O que é a artrose facetária na coluna?

É o desgaste das articulações da coluna, chamadas de articulações facetarias.

2. Como tratar a artrose facetária?

As principais formas de tratamento são com o fortalecimento da coluna, alongamentos, fisioterapia, melhora postural e perda de peso. Podem ser utilizados analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares. Casos refratários poder ser submetidos à infiltração e rizotomias da coluna. Em último caso, são indicadas cirurgias.

3. Quais os sintomas da artrose na coluna?

O principal sintoma da artrose da coluna é a dor lombar ou cervical, a depender do local acometido. A dor piora com movimentos de flexão, extensão e rotação da coluna. Caso haja compressão neurológica, a dor pode se irradiar para os braços e pernas.

4. Como tratar a artrite facetária?

A artrite facetária se refere à inflamação das articulações da coluna. São tratadas com anti-inflamatórios, fisioterapia e mudança de hábitos diários. A infiltração lombar é uma ótima opção terapêutica em casos refratários. Cirurgias são indicadas em casos de exceção.

5. O que é a hipertrofia de facetas ou facetária?

A hipertrofia das facetas articulares se refere à artrose das articulações da coluna gerando aumento do osso articular da coluna.

Este artigo tem 2 comentários

  1. Obrigada pelo esclarecimento da patologia Hipertrofia Degenerativa da L5,S1 cme causa um desconforto permanente em qualquer posição postural.

    1. Olá, Maria Helena, obrigado pelo elogio.

      Atenciosamente, Dr Ricardo Teixeira
      Atendemos em São Paulo presencialmente ou por TELECONSULTA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top
×Close search
Pesquisar